26.12.07

O Pai Natal nasceu e viveu na Turquia


São Nicolau nasceu e viveu na Turquia, e é a figura que serviu de inspiração ao famoso ícone do Pai Natal.

Nasceu na segunda metade do século III, na aldeia grega de Patara, no sudoeste da Lícia, actualmente localizada na província de Antália, na costa sul da Turquia. Faleceu no dia 6 de Dezembro de 343.
Existe um grande número de relatos e histórias sobre São Nicolau, sendo difícil separar os dados autênticos das abundantes lendas que foram criadas em seu redor.
É o santo padroeiro da Rússia, da Grécia, de Barranquilla (Colômbia), de Bari (Itália), de Amesterdão (Holanda) e de Beit Jala (West Bank - Palestina).
É o patrono dos marinheiros, comerciantes, arqueiros, crianças e estudantes, na Grécia, Bélgica, Bulgária, Geórgia, Rússia, Macedónia, Eslováquia, Sérvia e Montenegro.
Foi bispo de Mira, actualmente vila de Demre, na província de Antália, na Turquia. Terá tido vocação religiosa desde a infância, dedicando toda a sua vida ao cristianismo. Consta que cumpriu os jejuns canónicos das quartas-feiras e sextas-feiras, mesmo durante a infância, não se amamentando do leite materno durante esses dias. Quando os seus pais morreram, recebeu uma herança e terá abdicado dela em benefício dos pobres. Tinha reputação de oferecer prendas de forma secreta, devendo talvez a esse facto a sua identificação com o Pai Natal.
Em 1087 os seus restos mortais foram levados para Bari no sul de Itália, sendo por isso também conhecido como São Nicolau de Bari. É venerado entre os cristãos católicos e ortodoxos.
Pensa-se que as suas primeiras acções como padre ocorreram durante a perseguição aos cristãos no reinado dos imperadores Diocleciano (284-305) e Maximiano (286-305). Galério (305-311)continuou a perseguição até 311, ano em que proclamou um édito de tolerância antes de morrer. Licínio (307–324) foi mais tolerante para com os cristãos e a comunidade cristã difundiu-se e desenvolveu-se. Terá sido neste período que Nicolau se tornou o bispo de Mira. Consta que foi amado e respeitado pela sua comunidade devido às suas actividades caridosas. É-lhe atribuída a destruição de vários templos pagãos, entre eles o templo de Ártemis. Participou no primeiro Concílio Ecuménico de Niceia (actual İznik, na Turquia) em 325, onde se insurgiu contra o Arianismo.


São-lhe atribuídos diversos milagres, aparições e está envolto em inúmeras lendas, o que contribuiu muito para a sua fama e popularidade ao longo dos tempos. Entre outros atributos, é conhecido por defender os inocentes, evitando que fossem executados, e pela sua intercessão na defesa dos marinheiros e outros viajantes.
A veneração popular de Nicolau como santo, parece ter começado relativamente cedo. Justiniano I, imperador do Império Romano do Oriente de 527 a 565, construiu uma igreja em sua honra em Constantinopla, actual Istambul.
A 26 de Agosto de 1071, Romano IV, imperador do Império Romano do Oriente entre 1068 e 1071, enfentou o sultão Alp Arslan dos Turcos seljúcidas (1059-1072) na batalha de Manzikert. A batalha terminou com a derrota e captura humilhante de Romano. Como resultado, o império perdeu temporariamente o controlo de maior parte da Ásia Menor para os Turcos seljúcidas. Voltaria a ganhar o controlo da Ásia Menor durante o reinado de Alexius I Comnenus (1081–1118), mas logo no início do seu reinado, Mira foi capturada. Aproveitando-se da confusão, marinheiros de Bari, apoderaram-se dos restos mortais do santo, apesar da resistência dos monjes ortodoxos, e levaram-nos para Bari, em Apúlia (Itália), em 9 de Maio de 1087.
Existem outros relatos sobre as suas relíquias. De acordo com uma lenda local, os seus restos terão sido levados por três peregrinos para uma igreja que tem o seu nome, Nikolausberg, nos arredores da cidade de Göttingen, na Alemanha. Também existe uma lenda veneziana que relata que os seus restos foram levados para Veneza, onde lhe foi dedicada uma igreja. Também é defendido que alguns dos seus restos estão perto de Thomastown, uma cidade da Irlanda. No entanto, é certo que a maior parte dos seus ossos estão conservados em Bari, tendo sido medidos e fotografados por uma equipa de cientistas nos finais dos anos cinquenta do século XX.
Na Idade Média, São Nicolau foi venerado com celebrações em sua honra e com a construção de várias igrejas, dando nome mais tarde a aldeias que foram sendo criadas em torno dessas igrejas. Contrariamente à maior parte dos santos desse período que morreram pela fé muitas vezes de forma cruel e violenta, viveu pacificamente durante largos anos.


Actualmente, São Nicolau é ainda celebrado como grande doador de prendas em muitos países da Europa Ocidental. Há notícia de que na Idade Média, durante a noite de 6 de Dezembro, freiras depositavam secretamente cestos de comida e roupa às portas dos necessitados. Também se conta que a 6 de Dezembro, cada marinheiro ou ex-marinheiro dos Países Baixos se deslocava às vilas portuárias para participar numa missa em honra de São Nicolau. No regresso, paravam numa das muitas feiras em honra de São Nicolau para comprar produtos difíceis de encontrar noutras alturas, prendas para os seus familiares e amigos e para as crianças. Enquanto que algumas das prendas eram só oferecidas no Natal, pequenas lembranças para as crianças eram dadas de imediato para celebrar esse dia em honra de São Nicolau. Este facto e o milagre que lhe é atribuído de ressuscitar três crianças, tornou-o o santo patrono das crianças e, mais tarde, também dos estudantes.
Com a sua associação moderna ao Natal, São Nicolau também é o santo patrono do Natal, assim como dos penhoristas. Também é o patrono da Guarda Varangiana dos imperadores bizantinos, que protegeram as suas relíquias em Bari.
São Nicolau é muito venerado pelos Russos, que dizem que "Se Deus morrer, pelo menos ainda temos São Nicolau".
A representação de São Nicolau é muito frequente na iconografia ortodoxa, particularmente russa, sendo representado como um bispo ortodoxo, com barba branca. Por ser patrono dos marinheiros, ocasionalmente também é representado num barco ou a salvar um marinheiro.


Na iconografia católica, São Nicolau é representado como um bispo. O episódio do milagre das três crianças é comemorado com a representação do santo a segurar três pulseiras, três moedas ou três bolas de ouro. Dependendo do tipo de representação, como santo patrono das crianças ou dos marinheiros, as suas imagens são complementadas com um fundo que pode conter barcos, crianças ou três figuras a sairem de um barril de madeira, representando as três crianças que ressuscitou.

O aniversário da sua morte (6 de Dezembro) transformou-se na data da sua celebração, tradicionalmente comemorada, principalmente no norte da Europa, como um festival para crianças, com oferta de presentes que eram depositados nos sapatos das crianças. Esta tradição advém da sua reputação de oferecer presentes. Contudo, a história da festa de São Nicolau é complexa e reflecte conflitos entre Protestantismo e Catolicismo. Como São Nicolau é um santo canonizado, Martinho Lutero substituiu o festival que estava a ser associado com o Paganismo, por uma celebração na véspera do dia de Natal. As celebrações do dia de São Nicolau ainda se mantêm entre muitos protestantes, embora a uma escala muito menor do que no Natal. Actualmente, as crianças, principalmente as de origem alemã, ainda colocam um sapato do lado de fora da porta do seu quarto na véspera do dia de São Nicolau, esperando encontrar rebuçados, moedas e pequenas prendas no dia 6 de Dezembro. A Holanda protestante ainda mantém uma grande tradição da festa de São Nicolau. No entanto, muitos católicos adoptaram a celebração de São Nicolau na véspera de Natal.

Igreja de São Nicolau em Demre, Antália - Turquia

São Nicolau foi enterrado em Mira (actualmente Demre) após a sua morte, e terá sido construída uma igreja para albergar o seu túmulo não muito tempo depois. Essa igreja terá sofrido fortes danos provocados pelo terramoto de 529 e terá sido reparada no século VI pelo imperador Justiniano. Foi danificada pelas incursões árabes do século VII e foi reconstruída no século VIII, mantendo essa estrutura até aos dias de hoje.
Depois da sua morte, São Nicolau tornou-se o santo patrono dos marinheiros e muitos peregrinos vieram visitar a sua sepultura. A igreja sofreu outro ataque árabe em 1034 e foi restaurada em 1043 pelo imperador Constantino IX. Nessa altura foi construído um mosteiro nas redondezas. Em 1087, um grupo de mercadores italianos abriu o sarcófago do santo e roubou as suas relíquias levando-as para Bari, em Itália, onde foram colocadas na catedral.

Em meados do século XIX, a igreja de São Nicolau estava em muito más condiçöes. Foi restaurada parcialmente, em dois momentos, por duas equipas de nacionalidade russa. A torre sineira terá sido adicionada nessa altura.


A igreja de São Nicolau funciona como museu e só é utilizada para serviços religiosos uma vez por ano para a celebração do dia de São Nicolau, a 6 de Dezembro. As celebrações ecuménicas começam com a liturgia ortodoxa grega, prosseguindo com a participação de clérigos ortodoxos, católicos e protestantes. O arcebispo de Bari, onde se encontram as relíquias de São Nicolau, também é representado.
O simpósio Internacional de São Nicolau tem lugar em Demre todos os anos no princípio de Dezembro.

7 comentários:

james disse...

Muito interessante.

Um abraço.

CresceNet disse...

Gostei muito desse post e seu blog é muito interessante, vou passar por aqui sempre =) Depois dá uma passada lá no meu site, que é sobre o CresceNet, espero que goste. O endereço dele é http://www.provedorcrescenet.com . Um abraço.

Quico disse...

Olá princesa da Lídia, rainha da Anatólia!
Já não passava aqui há muito, porque o Ventor anda em guerra com os computadores e para o sacar daqui... nem queiras saber!
Mas ele e eu ficamos muito contentes com as tuas histórias. Sabes que eu penso que o Ventor é amigo do S. Nicolau? Eles são amigos de certeza! Se tu visses quantos pais Natais nós temos! Ainda por cima falas da Antália. Sabes que o Exército de Alexndre que seguiu pelo sul, passou na costa da Antália com água pelo pescoço só porque a maré subiu? Pois até os cavalos tiveram de nadar. É que nos penhascos da Antália estavam tropas do Sátrapa lá do sítio, mas foram apanhados pelas costas. Quando tentaram fugir, os que passaram pelo mar, cravaram-lhe as garras no pescoço. Foi assim, cheio de habilidades, que os exércitos de Alexandre venceram todas as escaramuças que travaram por vales, e montanhas até à batalha de Isso.
Mas eu não queria te falar de batalhas, de guerras ... queria era desejar para ti e para tdos que te são queridos, os votos de um ANO de 2008 cheio de coisas boas, de tudo que haja de bom e que tudo para ti seja uma festa permanente.
O Ventor diz que logo te vai procurar no fundo da taça dele para te desejar o mesmo que eu.
UM BOM ANO
Bjs. de um gato e de um lobo malucos ou quase. Que o S. Nicolau vele por ti por terras de outros mundos. Um beijinho também da minha dona que anda por aqui aflita com a festa. Gostamos muito dos teus blogs.

Baudolino disse...

Gostei mais desta história do Pai Natal do que da do velhote da Finlândia!
A minha irmã vive na Holanda e o meu cunhado é alemão e celebram efectivamente a festa.

Links & Sites - Seleção dos Melhores Sites do Brasil! - disse...

L i n k s & S i t e s
Seleção dos melhores Sites do Brasil!
http://www.lksites.com

Parabéns pelo seu Blog!!!

- Link Atualizado. Ok!

Você continua fazendo parte da maior e melhor
seleção de Sites do País!!! - Só Sites Premiados -
Selecionado pela nossa equipe, você está entre
os melhores e mais prestigiados Sites do Brasil!

O seu link encontra-se no item:

" CANAL 3 " => Blog => Letra C

- Os links encontram-se rigorosamente
em ordem alfabética -

Pegue nosso selo em:
http://www.lksites.com/selo

Um abraço,
Dário Dutra

http://www.lksites.com/
....................................................................

Helton Eduardo Ritter disse...

Olha só que interessante, já li muitos textos teus e só agora percebi que você é de Portugal e não do Brasil como eu achava.

O "actualmente" te denunciou. Lembro de uma vez que fiz um site para uma empresa de Moçambique, e eu fica a divertir-me com as diferenças (pequenas claro) do nosso idioma.

Sobre o São Nicolau, muito bom o texto, eu sempre achava que era comemorado junto com o natal, nem sabia do 6 de dezembro.

Vejo muita cultura em teus blogs, obrigado por escrever. Sucesso!

Soraya disse...

Pesquisando mapas, procurei Anatólia e cheguei aqui. Incrível!... Voltarei sempre. Muito obrigada pelas informações!